Volta Redonda: Pacientes com síndrome gripal podem ser atendidos em quatro postos no final de semana

Volta Redonda: Pacientes com síndrome gripal podem ser atendidos em quatro postos no final de semana

A Secretaria de Saúde de Volta Redonda acompanha com preocupação o número de atendimentos de casos suspeitos de contaminação pelo vírus Influenza, causador da gripe. O aumento vem sendo registrado nas últimas semanas, tanto nos postos de saúde, quanto na rede de emergência e urgência da cidade.

A partir da indicação dos profissionais de saúde, os pacientes com sintomas gripais são testados para Covid-19. Caso seja descartado o diagnóstico do novo coronavírus, o paciente recebe outras orientações para o tratamento da doença. Atualmente, os casos de Influenza superam os de Covid-19 em Volta Redonda. No entanto, não há aumento nas internações. Os casos de gripe registrados são de moradores com sintomas leves.

Para ajudar no aumento da demanda por atendimento, Volta Redonda vai abrir neste fim de semana, dias 11 e 12 de dezembro, os postos de saúde do São Geraldo, Vila Mury, Volta Grande, 249 e Siderlândia, das 7h às 19h, visando especialmente o atendimento ao paciente com síndrome gripal.

A Secretaria de Saúde de Volta Redonda informou que está com poucas doses da vacina contra a gripe em estoque. Por isso, a imunização está sendo priorizada para gestantes, puérperas, imunossuprimidos e crianças.

As doses estão sendo aplicadas no posto de saúde da Vila Mury, que funciona das 08h às 21h, de segunda a sexta. Para receber a vacina é necessário apresentar um documento de identidade e a caderneta de vacinação. O Ministério da Saúde suspendeu o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas contra a gripe e Covid-19.

Sintomas da síndrome gripal, segundo o Ministério da Saúde: febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. A febre é o sintoma mais significativo e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios, como a tosse, torna-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre.

Foto: Divulgação/PMVR